HISTÓRIA DA TELEVISÃO BRASILEIRA

 

Destaques: Humor

Sônia Mamede
Estreou na Rede Globo em 1963 em "Oh! Que Delícia de Show", como a burra Ofélia, mulher de Fernandinho (Lúcio Mauro). Outra personagem famosa foi Terta, a mulher de Pantaleão que era obrigada a confirmar as mentiras do marido em Chico City.

Tião Macalé (Augusto Temóstocles da Silva Costa)
Notabilizou-se como o "Nojento", no programa Balança Mas Não Cai. Outro frase sua que ficou famosa foi: "Ô, crioula difícil!". Gravou a música "Melô do Ricardão" e foi eleito "muso" do verão de 1990.

ofelia_me.jpg (7756 bytes) tiao_me.jpg (6519 bytes) balanca_me.jpg (8233 bytes)


Lilico

"Tempo bom não volta mais, saudades do tempo de paz."  Fez sucesso acompanhado acompanhado de seu  bumbo.

Carlos Leite
No programa Balança Mais Não Cai, fazia um gay que vivia seduzindo o machão Zé Trindade. Trabalhou, ainda, como bailarino na abertura do Faça Humor Não Faça Guerra.

Paulo Gracindo
Seu personagem Primo Rico fez história juntamente com o Primo Pobre vivido por Brandão Filho.

Brandão Filho
Veterano cômico, célebre como Primo Pobre, um de seus bordões mais famosos era "mata o velho, mata".

Costinha (Lírio Mário da Costa)
Seu último trabalho foi na Escolinha do Professor Raimundo da TV Globo, em que fazia o personagem Mazarito, (em homenagem aos comediantes Mazzaropi e Oscarito). Participou ainda dos programas Balança Mas Não Cai e O Planeta dos Homens, entre outros.

primorico_me.jpg (7244 bytes) costinha_me.jpg (6051 bytes) nadiamaria_me.jpg (6552 bytes)

Nádia Maria (Leda Soares Gomes)
Zélia Caridosa de Mello, uma paródia da ex-ministra Zélia Cardoso de Mello, foi um de seus personagens mais famosos na Escolinha do Professor Raimundo.  Participou de vários programas e tinha uma gargalhada característica.

Grande Otelo
Surgiu no quadro musical Samba de Branco, do programa Time Square, baseado no Café Bola Branca, uma espécie de bar em que todos os personagens se pintavam de preto. Fez muitos filmes de sucesso e programas de TV.

Mussum e Zacarias
Os eternos trapalhões. Sucesso na TV Tupi e posteriormente na TV Globo,  sempre ao lado de Renato Aragão e Dedé Santana.

Renato Côrte-Real
Na TV Globo, trabalhou nos programas Faça Humor Não Faça Guerra e Satiricom. No primeiro, contracenava com Jô Soares no quadro Lelé & Dacuca, dois pirados vestidos de Napoleão cavalgando cavalinhos de pau e soltando frases malucas. Criou e representou os personagens Sigismundo Fraude, o analista louco, e o faxineiro Humirde.

grandeotelo_me.jpg (5880 bytes) mussum_me.jpg (6585 bytes) zacarias_me.jpg (6658 bytes)
zeze_me.jpg (8261 bytes) facahumor2_me.jpg (7569 bytes) cumbica_me.jpg (7123 bytes)

Zezé Macedo
Consagrou-se em papéis de mulheres feias, como Biscoito e Dona Bela.

Rony Cócegas
Seu personagem mais famoso foi Galeão Cumbica, da Escolinha do Professor Raimundo.


Fonte: Site da Rede Globo.

Voltar para História da TV


Principal    -   Carreira   -    História do Rádio   -    História da TV   -    Emprego   -   Lista de Emails   -   Perfil   -   As Mais Tocadas   -   Notícias   -   Links   -   Email

Microfone: O Site do Radialista !